Voltando com nossas listas marotas, trouxemos dessa vez 6 vozes masculinas que se destacam no mundaréu de cantores do cenário gospel. Do timbre de voz à criatividade sonora, são caras que merecem ser ouvidos com calma e compartilhados para geral com muito prazer. Vamos lá aos nomes:

Bento

Bento sim senhor e com muita brasilidade

Cearense residente em SP e com muito bom gosto musical, Bento traz uma variedade sonora com muita classe, produto fino. Ouvir Monocromático é um deleite. A abertura com “Bento Sim Senhor” e seu canto de samba com batidas de Maracatu, por exemplo, é espetacular, brasilidade com uma poesia lírica encantadora. É muito massa quando você percebe o esmero das composições e arranjos. Dá prazer ouvir cada segundo desse trabalho e do EP Autêntico também.

 

Bruno Branco

Bruno Branco manja bem de cultura e música

Acredito que o nome do Bruno não soe tão inédito para muitos ouvidos, mas gostaria de incluí-lo nessa lista pela qualidade do trabalho em Prato & Sino. Apesar de não curtir todo o álbum, canções como “Brasília Líquida”, “Pedro Jorge”, “Da Flor”, “E Agora, José?” e “Mainstream” mostram uma contextualização cultural bastante bacana.

 

Dispô e Magalhães

Dispô e Magalhães deixaram saudade

Infelizmente a dupla não existe mais, contudo deixou um legado curto, mas que vale muito a pena ser apreciado. Em Imparalelo, Dispô e Magalhães dão um passeio por diversos estilos e temáticas. MPB, samba, soul e amizade, louvor e romance se mesclam em 12 faixas cheias de vocais suaves e versáteis.

 

Pedro Valença 

Pedro Valença ataca solo e com a Novo Tom e Vocal Livre

De origem adventista, o Pedro traz um disco bem bacana chamado Pode Ser. Com pop rock, folk e até reggae, ele traz belas canções como “Canção do Amigo”, “Tenho Paz”, “Canção de Jó” e “Bonequinha de Pano”. Esse cabra sorridente também participa dos talentosos grupos Vocal Livre e Novo Tom. Vale a pena acompanhar seus passos.

Jairo Souza

Jairo Souza lançou seu disco de estreia em 2015

Compartilho também o trabalho do conterrâneo Jairo Souza. Pernambucano, jornalista, cantor e pastor, ele também é de origem adventista e tem passagens pelos grupos Mais Que Amigos, Novo Tom e Arautos do Rei.  Em 2015, ele lançou seu primeiro disco que traz uma boa pedida para quem procura canções suaves e com letras bastante reflexivas.

Jeferson Pillar

Jefferson Pillar – Lugar de Origem

Tá quase um especial “cantores adventistas”, mas o Jeferson merece demais estar aqui. Já comentamos sobre ele em outros momentos, no entanto falar sobre Lugar de Origem é um prazer. Esse disco foi uma das melhores descobertas recentes que fiz. Com uma suave voz e uma pegada alternativa, o Jeferson Pillar dá um show em suas composições. Para mim, não há uma faixa ruim nesse álbum. Os destaques vão para “Saudade”, “Amor Teimoso”, “E Se…” e “Cansei de Mim”. A única ressalva é para a faixa-título que poderia muito bem estar em qualquer disco de Os Arrais.

Curtiu? Ajude a gente a ampliar essa lista mandando suas sugestões nos comentários. 🙂

 

 

  • Lucas Antunes Loureiro

    Mano, vocês são minha referência para achar coisas novas! Não lembro como parei aqui, só sei que continuarei 🙂

    • Alesson Gois

      Hahaha seja bem-vindo. Fique à vontade. 🙂

  • João Dias

    Demais essa lista! Sou mega fã do Jefferson Pillar.

    • Alesson Gois

      <3 <3 <3