A maioria dos mais bem conhecidos louvores frequentemente são tocados em grandes conferências com bandas completas e uma amplificação absurda, mas há algumas versões que são especialmente tocadas em pegadas acústicas.

Na era moderna da música, o “worship” tem se tornado menos um gênero e mais sobre a canção em si mesma, com artistas de uma variedade de estilos entregando odes espirituais despojados sobre Deus e fé.

Aqui temos 11 versões acústicas recentes com performances de alguns dos mais incríveis artistas.

“There’s a Light” – Liz Vice

Liz Vice continua sendo uma das mais subestimadas artistas na música. Essa performance da faixa título de seu primeiro álbum foi gravada em janeiro/2015.

“Vapor” – Gungor

Gungor recentemente fez uma apresentação no estúdio da Relevant Magazine de várias faixas de seu mais recente álbum, One Wild Life.

“In the Family” – Rivers and Robots

Rivers and Robots estão fazendo algumas das coisas mais interessantes na música no que tange a louvor e adoração. Além disso, essa não é uma versão acústica “tradicional”, mais de uma vibe despojada fazendo disso um mostra legal do estilo único da banda.

“My Soul Finds Rest” – Sandra McCracken

Assim como o restando do álbum Psalms da Sandra McCracken’s, “My Souk Finds” combina letra atemporal com seu vocal emotivo.

“Your Love Is Enough” – Jon Foreman

Diferente de seu trabalho mais pop-rock com Switchfoot, os álbuns solos de Jon Foreman são mais maduros e despejados, mostrando, em sua essência, o quanto ele é um excelente compositor.

“Beautiful Man” – Christian Lewis

Apesar da presença de toda a banda, essa performance emocionante de Christian Lewis para “Beautiful Man” consegue criar uma interessante sensação de intimidade.

“Empires” – Hillsong United

Eles devem ser mais conhecidos por seus shows energéticos, mas Hillsong United ainda é ótimo no estilo cafeteria.

“I Dreamed There Was a Fountain” – John Mark McMillan

John Mark McMillan não escreve tradicionais canções de igreka, mas essa performance recente (abril) de “I Dreamed There Was a Fountain” é simplesmente um loucor como os que você ouve nos cultos de domingo.

“Rejoice” – Dustin Kensrue

Gravada antes da dissolução de Mars Hill (onde ele era o líder do ministério), o vocalista do Thrice, Dustin Kensrue traz sua alma de cascalho para um espiritual hino de louvor.

“Everything and Nothing Less” – Chris McClarney

Integrante do movimento do Jesus Culture, Chris McClarney escreve algumas canções verdadeiramente poderosas.

“Come Thou Fount of Every Blessing” – Aaron Gillespie

Baterista do Underoath e vocalista da banda Almost, Aaron Gillespie faz uma abordagem moderna de um hino clássico.

Esse artigo pode ser encontrado em sua versão original no site da Relevant Magazine. Tradução livre.