Quem curte a banda Rivers & Robots tem bons motivos para se orgulhar deles. Além do sensacional indie worship com letras claramente confessionais que fazem, os membros da banda tem uma história inspiradora.

Para quem não sabe, a mente por trás do grupo é Jonathan Ogden, um jovem londrino apaixonado pela arte e  pela música. Além de músico, ele também é designer e produtor de vídeo. Desde cedo Ogden se sentia movido a uma adoração criativa, por isso, durante a época que foi líder de louvor da sua igreja, ele começou a compor as músicas que estariam nos discos da banda. Junto com mais alguns amigos, ele decide formar a R&R (que tem esse nome para relacionar o acústico dos rios com o eletrônico dos “robôs”). No entanto, a proposta não era se tornar uma banda no sentido mercadológico da coisa. A ideia deles era ser um grupo missionário.

Jonathan acabou criando também criou o Set Sail, uma ação missionária que tem como objetivo tornar Cristo conhecido através da arte e incentivar artistas cristãos pelo mundo. Para isso, eles se reúnem mensalmente em espaços no centro de Manchester para noites de adoração de forma mais intimista com sua pegada lounge.

Acreditamos que a arte é uma das linguagens mais poderosas e uma das formas mais eficazes de contar uma história ou comunicar uma mensagem no mundo de hoje. Às vezes, uma música ou um filme podem falar de uma maneira que as palavras sozinhas não podem. Vimos isso acontecer através de nossa própria banda, Rivers & Robots. Uma mensagem desperta em nosso coração e se torna uma música, e nós observamos essas músicas se espalharem mais do que imaginamos, chegando a pessoas em todo o mundo. Ouvimos histórias de pessoas que foram encorajadas, inspiradas e animadas pelas músicas.

O vocalista diz se sentir realizado por poder se dedicar integralmente na pregação da fé cristã aliando adoração e criatividade.

Nós escolhemos viver como missionários, apoiados por pessoas que acreditam na visão e querem nos dar suporte tanto financeiramente quanto em oração. Usamos o dinheiro que fazemos com a banda para executar projetos mais criativos para fazer Deus se tornar ainda mais conhecido.

Além do trabalho com a Rivers, Jonathan Ogden também tem um trabalho solo muito destacável com um álbum full (By The Streams, 2016) e 4 EPs (inspirados nas estações do ano).

Se você quiser sacar mais sobre a Set Sail pode acessar o site deles ou o canal do YouTube.

 

 

Sobre o Autor

Modernizar o passado é uma evolução musical. (8)

Posts Relacionados