Olar, jovens! Partindo para mais uma listinha topper de indicações musicais. Dessa vez as opções vem lá de fora e com os mais variados estilos. Vamos nessa aos nomes:

 

Alan Quinõnes – The King´s Lullaby

Quem tiver informações sobre o paradeiro desse rapaz, por favor, nos informe. O que sabemos é que ele tem um disco lançado em 2016 e que, apesar da capa lembrar Ghost Stories, do Coldplay, as semelhanças ficam por aí. A sonoridade fica entre o alternativo e o worship. Destacam-se as excelentes He Comes, He Comes e Reconciled in Him:

 

 

Janae Schirle – Cave Songs

A Janae é uma artista independente que traz um worship com uma pegada mais lounge, sintetizada e fluida. A temática do disco se espelha na experiência de Davi ao aprender a adorar a Deus nas provações e cavernas da vida. O resultado é bastante simpático e merece ser conferido.

 

 

This – This.

Com um pegada mais eletrônica temos a muito desconhecida This. O que se sabe é que possuem um EP e que já fizeram remixes de músicas da Cass, Rivers And Robots e Switchfoot.

 

Harvest – Curtains

Irmã do Daniel Bastha, a Harvest investiu em um worship mais ambiente. Com base no piano, a sonoridade é muito envolvente com sua sussurrante voz. Uma boa pedida para quem procura algo tranquilo e introspectivo.

Charis – Shadow

Para encerrar a lista de indicações, temos o pop da Charis. Também com uma pegada mais ambiente, sua sonoridade não traz nada de inovador ou identitário, mas não deixa de ser bom. Vale a audição e ficar de olho nela.

 

Sobre o Autor

Modernizar o passado é uma evolução musical. (8)

Posts Relacionados

  • Arrezeb Leinad

    Olá Baruque, sempre curtir suas indicações. Coloquei no spotify para ver depois. Valeu brother. Daniel Bezerra de Salvador-Ba.