10 artistas nacionais para todos os tipos de bom gosto

Faz tempo que não rola uma lista de indicações nacionais aqui, por isso, resolvi elencar 10 bandas / artistas nacionais dos mais diversos estilos que conheci recentemente. Se você tiver alguma novidade, compartilha aí também. 🙂

 

5AM

 

5AM

5AM

 

Nós queremos ser um holofote que aponta para algo que já tem mudado o mundo, para a única mensagem capaz de transformar vidas. Desejamos lembrar as pessoas de uma verdade que já foi dita, de um amor já presente e de uma paz agora alcançável. 

Ouvir o som da 5am me faz lembrar a saudosa Aeroilis. Fazendo um rock com uma leve pegada eletrônica, esse quinteto de São Paulo tira onda nos vocais e composições. A dramaticidade vocal e o som envolvente em canções como “Meras Dúvidas”, “Beleza Redefinida”, “Soma”, “Paz em Meio à Guerra”  e “Paz Dentro de Mim” é ter a certeza que Simon Kang, Alexandre Nodomi, Daniel Ribeiro de Oliveira, Diego Leão e Marcos Sampaio, são comprometidos com a verdade bíblica e com os talentos que Deus os deu.

“Paz em meio à guerra
És o ar para os pulmões
Cansados de correr
E de fugir
De tentar Te amar sem conseguir”

 

BRUNO CAMURATI

 

BRUNO CAMURATI

BRUNO CAMURATI

Certa vez o Spotify me indicou a faixa “Holofotes” desse cara. Curti pra caramba! Um som alegre e com uma pegada forte de Pop/Jazz/Ska, o carioca Bruno tira onda em “Desfarsa”, seu disco de 2014. Um som atípico no mercado, mas cheio de qualidade. Uma apresentação dele deve ser, no mínimo, divertida!

Destaques para “Holofotes”, “Eu Tenho Deus” e “Impostor”

 

BILHÃO

 

BILHÃO

BILHÃO

 

A geografia lunar, o imenso território colonizado pela vontade poética. Os mares da lua trouxeram ao duo carioca sete canções reunidas no disco homônimo: Bilhão.

Sem precisar de muita apresentação, Bilhão é a nova empreitada do Felipe Vellozo (Crombie e Mahmundi). Ao lado do Gabriel Luz, eles fazem um Indie Pop com aquela pegada retrô muito bacana. Cantando sobre as coisas da vida, eles lançaram recentemente “Atlântico Lunar” que vale a pena ser conferido sem moderação. Além disso, tem o clipe loucão da faixa título do álbum:

Destaque para “Três da Tarde”.

 

CANDEEIRO

 

CANDEEIRO

CANDEEIRO

“Tetelestai” é um passeio pela genuína música brasileira. Acho que a gente já comentou sobre a Candeeiro aqui, mas vale muito a pena reforçar essa indicação. Para quem gosta dos temperos regionalistas do país, tem de samba, baião, frevo e até jazz, passando pela faixa “Candeeiro Nordestino” com uma pegada bem Lenine. É uma experiência musical ímpar e preciosa.

Destaque para todas as faixas.

 

 

FELIPE VALENTE

 

FELIPE VALENTE

FELIPE VALENTE

Para quem curte um som na linha do Leonardo Gonçalves, vale a pena conferir o trabalho do Felipe Valente. Apesar do título pouco criativo, “FV” (2009) traz uma boa consistência musical com ótimas faixas como “Ele Vem”, “Pela Graça Livre Sou” e a declamação poética em “Tempo”.

 

 

GABRIEL LEITÃO

 

GABRIEL LEITÃO

GABRIEL LEITÃO

Essa foi uma indicação que recebemos dos caras da Crombie. Sendo sincero, se apenas visse a capa desse CD em uma loja jamais o ouviria ou o compraria. Definitivamente ela não demonstra em nada a preciosidade que há em suas 13 faixas. Fazendo um som contemporâneo que passa pelo Soul/Black/Jazz e coisas do tipo, o Gabriel Leitão dá um show de composições bem elaboradas e canções bem produzidas. Vale muito a pena conferir, favoritar e compartilhar com a geral.

Destaque para “O Sistema”, “Pela Estrada”, “Canção de Adão” e “Esse Lugar”.

 

 

JADIEL

 

JADIEL

JADIEL

Basta ouvir alguns segundos de “Viver a Vida” e sentir a influência de Ed Motta e todo o Soul/Black com base no Pop. Bem cara de festa, Jadiel já foi integrante da banda Black Rio e hoje faz um trabalho solo cheio de swing e convidando todos para não ficar parado nas 13 faixas de “Amor, Movimento e Fé” (2013). Nesse disco, ele traz convidados com Paulo César Baruk e o rapper Kivitz.

Destaques para “Viver a Vida”, “Vem de Deus”, “Para Sempre” e “A Noite”.

 

KIVITZ

 

kivitz

KIVITZ

 

Falando no Kivitz, ele também é nossa indicação para quem é chegado em Rap. O estilo é pouco explorado aqui, mas vale bastante mencionar o excelente trabalho que esse cara tem feito. Filho do grande Ed René Kivitz, o mano já nos entregou o ácido “Profissão Profeta” com o papo reto de “O Último Cristão”. Rendendo ótimas discussões, temos “Casa ≠ Lar”, em 2015, e, o mais recente “Horas Vagas”, lançado este ano com o também rapper Will Bone.

O som do Kivitz é muito válido para quem curte o som do Criolo.

 

PROJETO VIDA MUSIC

 

PROJETO VIDA MUSIC

PROJETO VIDA MUSIC

 

Para quem está a procura de bandas de Louvor e Adoração, um som bacana é o Projeto Vida Music com o EP “Acorda Minha Alma”, de 2016. A faixa “Eu Não Tenho Outro Deus” mergulha no Country do Tio Sam com direito a uma palhinha da clássica música “Segura na Mão de Deus”, da Carmem Silva.

 

 

REGINA MOTA

REGINA MOTA

REGINA MOTA

Encerrando nossa lista, temos o suave e adorável som da Regina Mota. Em “De Novo” ela traz um som contemporâneo com toques acústicos e de MPB, além de uma ótima versão para “Mensageiro” do mestre João Alexandre.

Destaques para “Saudade”, “Todo Dia de Novo” e “Durma em Paz”.

 

 

Sobre o Autor

Modernizar o passado é uma evolução musical. (8)

Posts Relacionados

  • Eric

    Quando vejo uma lista dessas bate uma sensação de alegria em ter coisa nova pra ouvir, e ao mesmo tempo um sentimento do tipo: putz, nao dá pra ouvir tudo, é muita coisa.

  • Eric

    E ouvindo Regina Mota no Spotify, ainda descubro isso: https://play.spotify.com/track/2gWW72HQylqoCirbeE0OZW